Artigo
Categorias

Com o boom do digital, o marketplace tem sido visto como um bom lugar estratégico para os varejistas aumentarem as suas vendas.

Um bom marketplace começa por dois pontos: é preciso ter demanda, e uma boa solução ou ferramenta de pagamento, que seja ágil e segura, tanto para o varejista quanto para o consumidor final. Hoje existem várias consolidadas no mercado, como por exemplo, mercado pago, pagseguro, entre outras.

Mas, por que é importante estar presente dentro dos marketplaces?

Mesmo que sua marca já possua  um e-commerce, é de extrema valia estar inserido também dentro de algum marketplace reconhecido no mercado, como por exemplo, o Mercado Livre, B2W e Amazon.

Dessa forma, você irá captar não só o público que já conhece o seu e-commerce, mas também o público que visita e converte dentro do marketplace. Você poderá ganhar novos clientes, um novo público para a sua loja e, consequentemente, aumentar as suas vendas e a sua exposição de marca.

Vamos lembrar também que o público que acessa os marketplaces normalmente está muito mais direcionado a converter e finalizar a compra, por já conhecerem o site e o mesmo passar confiança e credibilidade ao consumidor.  É muito mais provável que um consumidor compre um eletrônico em um marketplace conhecido como, por exemplo, Magazine Luiza, do que em uma loja que ele não conhece, certo?

Estar presente em um marketplace, além de te trazer estes benefícios citados acima, você pode otimizar os investimentos, podendo contar com todo suporte da plataforma, em temas como investimentos em marketing e logística, sendo a sua maior preocupação cadastrar os seus produtos na plataforma para gerar uma transação.

Como potencializar as minhas vendas dentro do marketplace?

Em primeiro lugar é fundamental que você esteja de olho nos dados. É preciso entender quais produtos são tendência, o que está em alta, qual categoria ou produto está vendendo mais, e a partir daí criar o seu plano de negócio.

Para fazer o seu plano de negócio é importante conhecer a categoria que você está vendendo, entender qual o público que irá comprar os seus produtos, porque ele vai comprar de você e não do concorrente. Faça a comparação de preços dos seus produtos em relação aos seus concorrentes que estão presentes no marketplace. E entenda quais são os preços justos que você pode aplicar no seu negócio.

É preciso que você saiba o que está vendendo, e apresente isso muito bem para seu consumidor. A descrição do seu produto precisa dar o máximo de informações técnicas para o consumidor, fazendo com que ele tome a decisão de compra no mesmo momento em que está olhando o produto. O intuito é que o consumidor não fique com nenhuma dúvida e não vá para o concorrente. Também é importante dar uma descrição comercial do produto, que inspire a pessoa a comprar, que passe confiança e credibilidade sobre o seu produto e sua loja.

Aproveitando o gancho sobre descrição dos produtos, é essencial você criar uma boa descrição para a sua loja dentro do marketplace escolhido. É lá que você irá “vender” a sua loja, mostrar ao seu “novo” público que eles podem confiar em você. Dê informações relevantes sobre a sua loja, seus produtos, seu atendimento, e tudo o que achar necessário para a sua estratégia de negócio, principalmente conhecendo o tipo de público que compra os seus produtos.

A maioria dos marketplaces possuem a opção de perguntas e respostas, onde o consumidor pode tirar dúvidas sobre o seu produto. Este é um indicador claro que mostra se você precisa melhorar a descrição do seu produto ou da sua empresa.

Lembre-se, é de extrema importância responder TODAS as perguntas, facilitar a comunicação do consumidor com o varejista, oferecendo um bom atendimento e tirando todas as dúvidas. No Mercado Livre, por exemplo, os varejistas são classificados por meio de “reputações”, o que define se você irá atrair um grande público ou não dentro da plataforma.

Para criar essa reputação, o Mercado Livre utiliza as informações das suas 10 primeiras vendas. É necessário que você envie rápido o seu produto, que você responda rápido as dúvidas dos consumidores, entre outras coisas.

A primeira “medalha”, podemos chamar assim, é chamada de Mercado Livre Líder, varejistas posicionados assim são vistos com mais confiança dentro do marketplace, atraindo um maior público.

Marketplace não é só uma tendência, é uma realidade

Não importa se você é uma pequena, média ou grande empresa. Com certeza você terá inúmeros benefícios se estiver presente dentro de um marketplace. Segundo pesquisa da PwC, 95% dos consumidores que realizaram uma compra online em 2019 o fizeram por meio de uma plataforma de marketplace.

O Mercado Livre divulgou seus resultados do segundo trimestre de 2020, onde podemos observar que entre abril e junho, o número de usuários únicos ativos atingiu os 51,5 milhões, em um crescimento de 45,2%. Foram vendidos no marketplace do Mercado Livre 178,5 milhões de itens, alta de 101,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Esses dados nos mostram que sim, o marketplace é uma realidade, e não só mais uma tendência.

Não esqueça de seguir a gente nas redes sociais, mandar outras dúvidas sobre o assunto ou outros temas!

Artigos Relacionados
E-commerce O impacto do coronavírus no e-commerce

O Covid-19 é uma doença infecciosa causada pelo mais recente vírus da família Coronavírus descoberto. O surto teve início na China e se espalhou para outros 159 países, tornando-se uma pandemia declarada pela Organização Mundial da Saúde. Com o crescente número de infectados no Brasil, a população recebeu a orientação de realizar quarentena por tempo indeterminado para conter a transmissão em massa do vírus. Neste cenário, empresas e pessoas precisaram adaptar sua rotina e sua forma de consumo. Nesta página, vamos atualizar constantemente com dados e notícias do setor para que marcas e e-commerces possam se manter bem informados e mantendo a saúde de seus negócios.

Jonas Risovas DRIVEN.cx 24 março 2020
× Como podemos ajudar?