Artigo
Categorias

A época mais movimentada do ano para os e-commerces está chegando, e para se assegurar de que o seu site está preparado para receber muitos usuários e performar da melhor forma durante a Black Friday, é necessário avalia-lo e otimiza-lo.

O planejamento e as ações para otimizar o seu site já devem ser feitas antes mesmo do dia da Black Friday. Ou seja, se você ainda não começou a pensar nisso, a hora é agora.

Faça um diagnóstico antes da Black Friday

O primeiro passo é realizar um diagnóstico do seu site baseado em melhorias pontuais, e nos fatores relacionados a análise heurística.

A análise heurística é uma análise realizada por especialistas a fim de encontrar soluções para os problemas identificados. Relacionando isso a otimização de sites, nada mais é do que analisar o seu site, e identificar os problemas que podem causar uma má experiência para o usuário. Por exemplo:

– Clareza
– Distração
– Atrito
– Relevância
– Hierarquia

A partir dessa análise é possível também identificar melhorias pontuais que você queira fazer especificamente para a Black Friday.

Outro ponto importante, é realizar uma análise de comportamento, que pode ser feita por meio do Google Analytics, assim você conseguirá entender as áreas de prioridade do seu site, e possíveis falhas na jornada de compra.

Entenda o que o seu público está buscando

Para garantir bons resultados durante a Black Friday e não perder para a concorrência, é fundamental entender o que o usuário busca.

Faça uma pesquisa com o seu público para entender os fatores cruciais para a sua conversão. Entenda o seu perfil de consumidor, desafios, e motivações.

Aproveite também para se utilizar dessa pesquisa e ganhar conhecimento em como as páginas do seu site estão performando, se o usuário está tendo uma boa experiência.

Segundo pesquisa, 5,7 milhões de usuários fizeram a sua primeira compra pela internet entre os meses de abril e junho de 2020. Especialistas estimam que o e-commerce cresceu cerca de 45% ao mês durante a pandemia.

Esses dados nos mostram que muitos usuários vieram para ficar, e não procurar entender os seus desejos é fechar os olhos para uma nova era do e-commerce.

Aposte em um benchmarking estruturado

Realize alguns benchmarkings com o intuito de analisar os seus similares e entender quais ferramentas ou funcionalidades eles estão usando. A fim de tirar insights e se aperfeiçoar.

Existe uma ferramenta gratuita da Amazon, chamada Alexa, nela você consegue ver seus cinco principais concorrentes e analisá-los.

Quer mais conteúdos como esse? Inscreva-se na Jornada Black Friday 2020

O que fazer no dia da Black Friday?

No dia da Black é essencial estar acompanhando tudo em tempo real. E se necessário estar a postos para executar um plano de ação.

Um plano de ação que normalmente funciona muito bem é identificar qual a área que os consumidores mais estão visualizando e colocar um carrossel de banners com as ofertas.

Outro exemplo do que pode ser feito em tempo real é mapear a quantidade de cliques em cada banner de oferta. Se você identificar que o banner que está em uma terceira posição está performando melhor do que o banner que está na primeira posição, você pode em tempo real trocá-lo de lugar para melhorar seus resultados.

Acompanhe em tempo real todas as métricas e informações importantes para o seu negócio, como a comunicação em banners, formato de ofertas, posição de banners, acompanhamento de cliques, etc.

Acabou! E agora?

Pós Black é importante que você faça uma análise de todos os erros e acertos das suas estratégias. Assim, você conseguirá colocar em prática o mais rápido possível um plano de otimização para que o seu site esteja preparado para 2021.

Dica: Compile todas as ações e estratégias que deram certo e organize tudo em um documento para reutilizar na Black Friday do ano seguinte.

 

Quer mais conteúdos como esse? Inscreva-se na Jornada Black Friday 2020

Artigos Relacionados
E-commerce Driven.cx & VTEX: Personalização de Facas

Há mais de 100 anos a Tramontina faz parte da vida dos brasileiros. A ferramentaria fundada em Carlos Barbosa no início do século passado, hoje atua em mais de 120 países com um portfólio de produtos de 18.000 SKUs em categorias tão diversas quanto utilidades domésticas, eletro, móveis de madeira e plástico, equipamentos para cozinhas industriais, materiais elétricos, ferramentas para agricultura e jardinagem e muito mais.