Artigo
Categorias

Para muitos profissionais de marketing e vendas, os CTAs para e-commerce são vistos como meros detalhes de uma página, sem exigir nenhum tipo de planejamento ou estratégia por trás deles. Esse pensamento, entretanto, pode prejudicar os resultados do negócio.

Os CTAs (sigla para Call to Action, traduzido como chamada à ação) são botões que direcionam o usuário a realizar uma ação, como comprar, assinar a newsletter, baixar um e-book e outras tarefas que ajudam o consumidor a avançar na jornada de compra.

Esses links e ações, portanto, são muito importantes para uma estratégia digital consistente e com chances de crescimento. Veja mais detalhes a seguir.

Qual a importância dos CTAs para e-commerce?
Independentemente da forma pela qual o usuário acessa o e-commerce, como pelo desktop, mobile ou aplicativo, a maior interação dele com o site vai acontecer por meio dos CTAs. São essas chamadas que auxiliam o consumidor no processo de descoberta da marca, relacionamento, conversão e compra.

Justamente, por estar entre os elementos mais usados e que geram o engajamento no site, a chamada à ação deve ter uma intenção muito clara e ser facilmente compreendida pelo usuário no contexto da página.

Uma vez que incentiva uma ação específica por parte do usuário, como finalizar a compra, assinar a newsletter, converter em uma landing page, entre outras, a escolha dos CTAs é essencial para aumentar as conversões e também impactar o aumento das vendas do e-commerce. Um CTA claro e objetivo ajuda o consumidor a entender qual é a proposta da página e também a executar a ação intencionada, fazendo com que ele entre na base de leads ou torne-se um cliente.

A importância dessa estratégia, no entanto, nem sempre é valorizada pelos gestores e o que aparenta ser uma solução fácil de ser executada tem diversas peculiaridades. Confira a seguir algumas dicas de como criar CTAs mais eficientes para impulsionar as vendas do e-commerce.

Como criar CTAs mais eficientes?
Com o desenvolvimento de uma estratégia de CTAs mais eficiente, o negócio tem grandes chances de melhorar a taxa de conversão, mas a solução precisa ser planejada e executada corretamente. A seguir apresentaremos 6 dicas de como criar CTAs mais eficientes e que gerem melhores resultados para a loja virtual. Confira!

1. Entenda a persona
O CTA está entre as principais formas de engajamento do público, portanto, é essencial que ele reflita as demandas dos consumidores da marca. Com isso, essa solução só apresentará bons resultados quando atender às necessidades do usuário por meio de uma compreensão clara dos anseios dos clientes.

Ao estudar a persona do negócio, será possível alinhar os CTAs com os objetivos do público, com a fase da jornada do consumidor, entre outras questões.

2. Tenha um objetivo
Cada CTA deve ter um objetivo muito bem delimitado para que agregue à experiência de compra em vez de confundi-la. Assim, a análise da página e do porquê aquela chamada agrega ao contexto dela é fundamental. Ainda que a página possa ser explorada de diferentes formas, é importante destacar um aspecto central, como um download, assinar a newsletter, fazer a compra etc.

3. Seja claro
Independentemente da ação que será incentivada, o objetivo é que o usuário clique no CTA, portanto, ele deve ser muito claro. Muitas vezes, um único verbo no imperativo é suficiente para esclarecer ao consumidor para que o botão serve.

Além de ser conciso, é importante ser específico, para que o usuário saiba o que vai encontrar ao clicar no botão. Evite surpresas nessa hora. Elas não são bem-vindas em um momento decisivo de conversão do usuário. E lembre-se: a página de destino deve entregar o que foi prometido ao consumidor na chamada.

4. Planeje o layout
O layout do CTA é um aspecto determinante para que ele seja visto pelo usuário. Inicialmente, é preciso planejar a cor. Ela não precisa ser necessariamente forte, mas o fundo do CTA deve contrastar com a página para que o botão seja visto. Também é importante respeitar a identidade visual da marca para que o design fique esteticamente agradável com o da página.

Pense também no tamanho do CTA. Não necessariamente um botão grande apresentará melhores resultados. Ele deve ser bem visível, mas a harmonia com o restante da página será determinante. As preferências da persona, a fase da jornada de compra, o objetivo do CTA e o contexto no qual ele será usado também são considerações importantes que devem ser feitas.

5. Tenha uma estrutura de informação adequada
O tamanho, objetivo, cor e chamada do CTA dependem de um fator determinante: em qual página ele será usado. Assim, um botão em uma página do blog e outro exibido como pop-up têm contextos diferentes que devem ser planejados.

A estrutura da informação da página permite que o leitor saiba o que esperar do CTA e como ele tem relação com a navegação atual. Equilibrar adequadamente os conteúdos na página também é importante para que o CTA chame atenção. Por exemplo, nas páginas de produtos, o botão “Comprar” fica localizado logo abaixo ou ao lado do produto.

Também é importante que se respeite o usuário e não se faça intromissões excessivas na navegação, pois isso pode prejudicar a usabilidade do site e, em vez de agregar, prejudicar a experiência do consumidor.

6. Faça testes A/B
Outra dica valiosa refere-se à realização de testes A/B no site para determinar quais características do CTA são mais aceitas entre os consumidores. Isso permite aperfeiçoar a estratégia, tendo no site soluções mais eficientes e que agradem ao usuário. Analisando como tem sido o retorno, é possível continuar aprimorando a técnica e impactar mais positivamente o consumidor.

O que evitar na criação de CTAs?
Além das dicas sobre como criar CTAs mais eficientes, é importante que se saiba o que evitar nesse momento por serem opções que já são conhecidas pelos maus resultados que apresentam. Entre elas estão:

Ghost button: esse tipo de CTA é aquele sem preenchimento e que usa apenas o contorno do botão, mas, apesar de esteticamente agradável, essa opção deixa a chamada menos visível;
botões secundários: os botões secundários funcionam, mas, quando são apenas em texto, não são percebidos pelo usuário e não geram bons resultados;
páginas poluídas: outro problema é quando os CTAs se perdem no meio de tantas informações em uma página, portanto, manter o layout clean e funcional permite que o usuário escaneie melhor as informações e veja o botão, entendendo a proposta dele.
Agora você já sabe por que os CTAs para e-commerce são tão importantes e como criá-los com base nas melhores práticas, evitando erros comuns. Essa estratégia influencia diretamente a taxa de conversão do site, impulsionando as vendas quando executada corretamente.

Agora que você já conhece mais sobre os CTAs, que tal aprimorar seus conhecimentos sobre experiência do usuário? Baixe agora mesmo o e-book UX – O guia da experiência do usuário em e-commerce!

Colaborou para a produção deste texto Jonas Risovas, UI designer da Profit-e

Artigos Relacionados
E-commerce Metodologias de Pesquisa para a Black Friday

Para reduzir as chances de erro na condução do planejamento voltado para essa data, é preciso ouvir o consumidor e entender quais são as suas expectativas para esse momento. Um dos principais recursos que podem ajudar os varejistas a se destacarem nesse contexto de alta procura, mas também de muita competitividade, são as metodologias de pesquisa de mercado, que auxiliam nas definições estratégicas pré e pós Black Friday.Autor: Beatriz Menezes da MindMiners

Jonas Risovas Sarah Lucena 30 outubro 2020
× Como podemos ajudar?