Artigo
Categorias

Escolher os melhores meios de pagamento para o e-commerce é uma tarefa tão desafiadora quanto estratégica. A gama de players no mercado – entre gateways, intermediadores e adquirentes – é extensa. Desta forma, comparar os custos de cada uma das opções na ponta do lápis é algo natural nesta decisão. No entanto, a análise meramente financeira pode negligenciar outros fatores de vital importância para sua operação. O pagamento é um momento chave no fluxo de compra, e por conta disso, a escolha do fornecedor pode influenciar na experiência do consumidor em diversos pontos de contato. Vamos entender os principais fatores a considerar nesta escolha.

Como começar?
1. Compreenda o seu negócio
Ter uma visão sistêmica do seu empreendimento é essencial para minimizar vieses na escolha da melhor solução.

Ciclo de vida: entenda inicialmente qual o estágio atual do seu e-commerce. Se está iniciando seu empreendimento, possivelmente terá menor margem para negociação de taxas, além de ainda não dispor de um histórico de dados para projeções mais assertivas. Se já possui uma loja online em andamento, use os dados a seu favor: compile taxas incidentes atualmente, além de outros dados relevantes, tais como ticket médio, receita captada e faturada, representação dos meios de pagamento e número de pedidos de acordo com as formas de pagamento utilizadas;

Plataforma: seu leque de opções de pagamento será determinado pela plataforma utilizada. Isto é, a conexão entre plataforma e fornecedores de pagamento é realizada, na maioria dos casos, por plug-ins ou módulos específicos. Verifique quais as opções disponíveis atualmente, e entenda possíveis restrições (ex.: o módulo XPTO está desatualizado). Em alguns casos, há parcerias entre a plataforma e determinados players, resultando em taxas mais atrativas;

Segmento e público: certos segmentos de atuação possuem particularidades que podem impactar a escolha dos fornecedores de pagamento. Por exemplo: uma loja que comercializa produtos digitais, tais como ingressos ou cursos online, necessita de um fluxo de aprovação rápido, sob pena de gerar uma experiência negativa para o consumidor. Em outros casos, determinadas categorias de produtos tendem a receber maior número de tentativas de fraude, tais como games e eletrônicos;

Objetivos de negócio: compare os objetivos estratégicos da empresa com a oferta

de valor de cada fornecedor. Se crescer em volume é uma prioridade, certamente desejará dispor de um meio de pagamento que acompanhe seu crescimento, reduzindo taxas ao longo do tempo. Se o momento é de rédeas curtas, atente-se também aos prazos de recebimento e taxas de antecipação.

Artigos Relacionados
E-commerce Metodologias de Pesquisa para a Black Friday

Para reduzir as chances de erro na condução do planejamento voltado para essa data, é preciso ouvir o consumidor e entender quais são as suas expectativas para esse momento. Um dos principais recursos que podem ajudar os varejistas a se destacarem nesse contexto de alta procura, mas também de muita competitividade, são as metodologias de pesquisa de mercado, que auxiliam nas definições estratégicas pré e pós Black Friday.Autor: Beatriz Menezes da MindMiners

Jonas Risovas Sarah Lucena 30 outubro 2020